Herbário

Onze-horas

Flor da ciclicidade

  • A onze-horas é uma suculenta da família Portulacaceae e da espécie Portulaca grandiflora é uma planta com origem na América do Sul.
  • Elas são as flores anuais mais cultivadas nas regiões tropicais devido ao seu fácil cultivo, floração abundante e flores de variadas cores como vermelho, rosa, roxo, branco, laranja ou misturada.
  • Ela recebeu o nome de onze-horas por conta da sua floração ocorrer por volta de 11 horas na maioria das regiões e com o decorrer do dia a flor murcha e morre.
  • Isso ocorre porque as plantas são estimuladas a florescerem com o aumento de temperatura e não devido ao aumento da luz solar, como o senso comum acredita. O que ocorre normalmente é que o horário mais quente do dia normalmente é o horário com maior luz, por volta do horário do almoço.
  • Estudos com aumento de luz, mas sem mudança de temperatura (mantidas a 20°C) demonstraram que a abertura das flores é atrasada ou não abrem por completo. Nesse mesmo estudo foram feitos ciclos de 30°C com intervalos de 2h em 20°C, onde a flor fechava e reabria. Esse é outro motivo de ter mais florações em épocas quentes do ano do que nas épocas frias.
  • No verão do Rio de Janeiro, pelo menos, é comum atingir temperaturas superiores a 30°C, ideais para o florescimento, em horários anteriores a 11 horas.
Onze-horas.

Beldroega

  • É comum ver fotos de onze-horas também com a espécie Portulaca oleracea, que é conhecida também como beldroega, bedro-de-porco, beldroega-pequena, baldroega, beldroega-de-comer e verdoega.
  • Ela é uma planta encontrada em todo o mundo, principalmente em regiões tropicais, mas é originárias de regiões do Mediterrâneo e China.
  • Os caules são redondos, de cor marrom-arroxeada, crescem eretos e possuem uma única folha, grossa, carnuda e oval. Além disso, as folhas são geralmente curvadas para dentro, enquanto as superfícies superior e inferior são verde-escuras e vermelhas, com caules curtos e pontas arredondadas.
  • P. oleracea tem sido um medicamento comum e um alimento tradicional em muitas partes do mundo desde os tempos antigos. Vários estudos etnobotânicos mostraram que os povos indígenas usam a planta para tratar diabetes, infecções do trato urinário, doenças renais e cardiovasculares, diarreia, dores de cabeça, furúnculos e picadas de cobras e insetos.
  • Além disso, P. oleracea é usada contra febre, cicatrizante de feridas, antiinflamatório e antioxidante. A Organização Mundial da Saúde (OMS) rotulou P. oleracea como “Panaceia Global” porque é amplamente utilizada como planta medicinal.
  • Além de ser uma planta ornamental, a Portulaca oleracea também é uma Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC) e possui sabor ácido, sendo utilizada como vegetal, tempero e remédio desde o antigo Egito até hoje. Ela é rica em ômega-3, vitaminas e minerais.
  • No caso da onze-horas da espécie Portulaca grandiflora é apenas ornamental, não podendo ser consumida.
Diferentes plantas chamadas de onze-horas.
  • Os componentes químicos descobertos em P. oleracea incluem fenólicos, flavonóides, ácidos graxos, alcalóides, ácidos orgânicos, vitaminas, terpenóides, esteróis, saponinas, taninos, minerais e compostos voláteis.
  • Em contrapartida, as informações sobre os compostos químicos em plantas de beldroegas do tipo P. grandiflora são limitadas. No entanto, vários compostos químicos relatados nesta espécie incluem fenólicos, flavonóides, alcalóides, ácidos graxos, terpenóides, polissacarídeos e esteróis. Ambas as plantas tem moléculas com potencial antioxidante.
Desenho da Beldroega (Portulaca oleracea).

Onze-horas (Portulaca grandiflora)

  • Origem: Brasil
  • Outros nomes: beldroega, time fool
  • Ela possui folha de cor verde-avermelhada, curtas e arredondadas, variando entre 2 a 4 cm, com flores de 3 a 5 cm, com plantas de 7 a 15 cm.
Desenho de Onze-horas (Portulaca grandiflora).
Onze-horas.

Usos medicinais

  • As onze-horas (Portulaca grandiflora) tem sido usada na medicina tradicional oriental para aliviar dores de garganta, erupções cutâneas e para desintoxicação. Até o momento, nenhuma pesquisa foi publicada correlacionando essas ações com as substâncias ativas da planta.
Onze-horas.

Cultivo

  • Ciclo de vida: Anual.
  • Tamanho: 20 cm.
  • Luz: Sol pleno, pelo menos, 4 horas.
  • Substrato: Pouco exigente, solo fértil e permeável, com terra e areia em partes iguais.
  • Clima ideal: Ela prefere clima quente, mas tolera geadas.
  • Água: Rega de duas a três vezes por semana em canteiros e em jarro uma ou duas vezes por semana. Cuidado para ela não ficar afogada.
  • Plantio: Verão.
  • Floração: Ano inteiro, mas principalmente em épocas de temperaturas altas, acima de 30°C.
  • Propagação: Sementes, estaquia e mudas.
  • Observações gerais:
    • Elas podem ser cultivas em jarros pendentes, jardineiras ou são indicada para bordas de canteiros.
Onze-horas em jarro pendente.
Onze-horas em jarro jardineira.
Onze-horas em jarro jardineira.
Onze-horas plantada no chão.
Onze-horas plantada no chão.

Correspondências mágicas

  • Gênero: Feminino.
  • Planeta: Vênus.
  • Elemento: Água.
  • Tarot: Roda da Fortuna.
  • Ela é uma planta anual com ciclos diários de florescimento. Ela emana a energia das transformações e mudanças com gentileza e graça. Ela ensina que a importância dos ciclos e a beleza de cada uma das fases: nascimento, vida e morte. É possível passar por cada uma delas de maneira suave.
  • Ela também fala da importância da conexão com o ambiente ao nosso redor. Ela só floresce se a temperatura estiver adequada, não é uma flor de ser colhida e ficar em jarros.
Onze-horas.

Usos mágicos

  • Rituais:
    • Oferenda para deuses ligados a transformações, ciclos e renascimento.
    • Medite junto da onze-horas sobre quais são as condições ideais para você florescer, o que é preciso para conseguir atingir essas condições e também sobre aceitação de que até as fases boas não são perpétuas.
    • Se você está passando por um momento de mudanças difíceis, peça para a Onze-horas te ajudar a entender como passar por essa fase de maneira mais tranquila e sendo mais gentil com suas falhas, erros e evitando arrependimentos.
    • Junto da sua onze-horas perceba como são os seus ciclos diários e como isso pode ser afetado pelo ambiente ao seu redor e como isso muda ao longo do ano.
    • Por ser uma planta que floresce em altas temperaturas, também é ótima para trabalhar aspectos solares de autoestima e sucesso em projetos.
Onze-horas.
  • Cozinha mágica:
    • Cuidado com a espécie de onze-horas que você usará para consumo interno. A espécie Portulaca oleracea é uma PANC, mas a onze-horas da espécie Portulaca grandiflora é apenas ornamental, não podendo ser consumida.
    • De maneira mágica, você pode trazer o jarro da sua onze-horas para a cozinha enquanto faz o preparo de algum prato para que as energias da planta estejam presentes durante o preparo.
Onze-horas que não pode ser consumida.

# As informações aqui não substituem a consulta médica.

Referências

  1. Ichimura, K., & Suto, K. (1998). Environmental Factors Controlling Flower Opening and Closing in a Portulaca Hybrid. Annals of Botany82(1), 67-70.
  2. Cruz, C. F., Santos, W. F. D., Souza, C. D. S., Machado, M. D., Carvalho, I. F. D., Rocha, D. I., & Silva, M. L. D. (2020). In vitro regeneration and flowering of Portulaca grandiflora Hook. Ornamental Horticulture25, 443-449.
  3. Anghel, A. I., Olaru, O. T., Gatea, F., Dinu, M., Ancuceanu, R. V., & Istudor, V. (2013). Preliminary research on Portulaca grandiflora Hook. species (Portulacaceae) for therapeutic use. Farmacia61, 694-702.
  4. Uddin, M. K., Juraimi, A. S., Hossain, M. S., Nahar, M., Un, A., Ali, M. E., & Rahman, M. M. (2014). Purslane weed (Portulaca oleracea): a prospective plant source of nutrition, omega-3 fatty acid, and antioxidant attributes. The Scientific World Journal2014.
  5. Kumar, A., Sreedharan, S., Kashyap, A. K., Singh, P., & Ramchiary, N. (2022). A review on bioactive phytochemicals and ethnopharmacological potential of purslane (Portulaca oleracea L.). Heliyon.
  6. Aisyah, S. I., Oktavia, A. W. P., Ayuningtyas, A. A., Putra, R. P., Prassiska, S., Jamilah, S., & Nurcholis, W. (2023). Differences in phytochemical compounds and antioxidant activity of Portulaca oleracea and Portulaca grandifloraBiodiversitas Journal of Biological Diversity24(3).
  7. Portulaca oleracea. Disponível em<https://pt.wikipedia.org/wiki/Portulaca_oleracea> Acessado em 21/01/2024.
  8. Como cultivar a planta onze-horas: as principais dicas e os cuidados. Disponível em<https://revistacasaejardim.globo.com/Casa-e-Jardim/Paisagismo/noticia/2021/01/como-cultivar-planta-onze-horas-principais-dicas-e-os-cuidados.html> Acessado em 21/01/2024.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 9 =

error: O conteúdo é protegido!

Notice: file_put_contents(): Write of 109868 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 86 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 59046 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 572 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 217 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 4063 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 38553 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 102283 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 981 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 999 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 1125 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 8132 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Fatal error: Uncaught ErrorException: file_put_contents(): Write of 416 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php:172 Stack trace: #0 [internal function]: litespeed_exception_handler() #1 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php(172): file_put_contents() #2 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/optimize.cls.php(809): LiteSpeed\File::save() #3 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/optimize.cls.php(769): LiteSpeed\Optimize->_build_single_hash_url() #4 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/optimize.cls.php(349): LiteSpeed\Optimize->_src_queue_handler() #5 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/optimize.cls.php(264): LiteSpeed\Optimize->_optimize() #6 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-includes/class-wp-hook.php(324): LiteSpeed\Optimize->finalize() #7 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-includes/plugin.php(205): WP_Hook->apply_filters() #8 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/core.cls.php(477): apply_filters() #9 [internal function]: LiteSpeed\Core->send_headers_force() #10 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-includes/functions.php(5373): ob_end_flush() #11 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-includes/class-wp-hook.php(324): wp_ob_end_flush_all() #12 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-includes/class-wp-hook.php(348): WP_Hook->apply_filters() #13 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-includes/plugin.php(517): WP_Hook->do_action() #14 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-includes/load.php(1260): do_action() #15 [internal function]: shutdown_action_hook() #16 {main} thrown in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172