Herbário

Maçã

A maçã do amor

  • A macieira é uma das mais antigas árvores que foram descobertas pela humanidade. Foram cultivadas há milhares de anos na Ásia e Europa, tendo sido trazidas para a América pelos colonizadores europeus.
  • Há mais de 7.500 espécies dentro do gênero Malus, onde as maçãs fazem parte, e variedades de maçãs que são cultivadas ao redor do planeta. É uma fruta da mesma família botânica que as rosas.
  • No Brasil, o seu cultivo foi iniciado em Santa Catarina na década de 1960. Hoje ela é cultivada na Bahia, em Minas Gerais, em São Paulo, no Paraná, no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Quanto à forma de cultivo, os pomares de macieiras são cultivados em plantações abertas e temperaturas mais frias. O maior mercado consumidor é São Paulo, com maior oferta da fruta em fevereiro.
Maçã.
  • Sua importância para a humanidade é traduzida na sua presença na mitologia e religiões de muitas culturas, incluindo as tradições célticas, nórdica, grega e cristã.
  • Em muitos panteões, a maçã é um símbolo do Divino e de sua sabedoria e orientação.
  • Um dos doze trabalhos de Hércules, da mitologia grega, foi colher as maçãs de ouro de um jardim, após matar o dragão de cem cabeças que o guardava. Na fábula da Branca de Neve e os Sete Anões, a moça é envenenada com uma maçã. A caricatura sobre a descoberta da gravidade traz o cientista Isaac Newton (1643-1727) concluindo sobre a existência da força depois de ser acordado de um cochilo embaixo de uma macieira: com uma fruta caindo-lhe sobre a cabeça.
  • Essa onipresença da maçã enquanto símbolo encontra explicação na abundância do fruto em zonas temperadas. Como pontuou o escritor americano Henry David Thoreau (1817-1862) em seu livro Wild Apples, as maçãs são frutos cuja história está conectada à humanidade.
  • Quando cortada ao meio na horizontal, um pentagrama se revelará, símbolo dos 4 elementos e da Força Divina. Ao ser cortada no meio na vertical, uma yoni aparecerá (símbolo do órgão sexual feminino).
Ilustração legendada de uma maçã (Malus sp.), inteira, em secção longitudinal e em secção transversal. A maçã é um fruto carnudo comestível. Na imagem, encontram-se assinalados: o pedicelo, o recetáculo, as sementes, os ovários e os restos da flor. Agradecemos à BIODIDAC , na pessoa de Antoine Morin, a disponibilidade para publicar esta imagem legendada em português. Traduzido e adaptado para a Casa das Ciências por Diana Barbosa em fevereiro de 2014.

Maçã dourada das hespérides

  • As Hespérides (do grego Ἑσπερις Ἑσπεριδες, hesperos, da noite) eram três ninfas-deusas da noite e da luz dourada do pôr-do-sol.
  • Filhas da deusa primordial Nyx (Noite) e do titã Atlas, portador do céu. Em outras versões, elas são filhas apenas de Nyx; ou de Erebos e Nyx; ou Zeus e Themis; ou Phorkys e Keto.
  • Nomes possíveis para as hespérides:
    • Hesperia ou Héspera (do grego Ἑσπεριη Ἑσπερα, crepuscular, noite, hesperos) – Deusa do crepúsculo vespertino.
    • Aegle ou Aiglê (do grego Αιγλη, a radiante, aiglê) – Deusa da luz avermelhada da tarde.
    • Eritéia (do grego Ερυθεια Ερυθεις, vermelho, eritros) – A esplendorosa, deusa do esplendor da tarde.
    • Aretusa ou Arethousa (do grego Αρεθουσα, guerra rápida, arês, thoos)
    • Lípara (do grego Λιπαρα, perseverança)
    • Asteropê (do grego Αστεροπη, cara estrelada, astêr, ops)
    • Crisótemis (do grego Χρυσοθεμις, costume dourado, khrysos, themis);
  • Elas são responsáveis em cuidar das maçãs de ouro no extremo oeste que foram um presente da deusa Gaia para a deusa Hera no dia de seu casamento. Essas maçãs eram consideradas a fonte da luz dourada do pôr-do-sol como comemoração ao casamento de Hera e Zeus.
O Jardim das Hespérides (1891-1892). Artista: Frederick, Lord Leighton (1830-1896).

I) Trabalhos de Hércules

  • Um dos dozes trabalhos de Hércules é buscar as maçãs e matar a serpente-dragão. A deusa Atena devolve as maçãs às Hespérides após a conclusão da tarefa. As serpentes são ligadas a árvores porque elas possuem a capacidade de subir em árvores para comer ovos de pássaros.
  • O dragão hesperiano era uma serpente de cem cabeças chamada Ladon encarregada de guardar as maçãs douradas das Hespérides e atormentar o Titã Atlas, portador do céu. A criatura foi morta por Heracles quando ele foi enviado para recuperar as maçãs de ouro como um de seus doze trabalhos. Posteriormente, foi colocado entre as estrelas pelos deuses como a constelação Draco circundando o pólo norte.
  • Os pais de Ladon segundo Hesíodo seriam Phorkys e Keto, já para Apolodorus seria Typhoeus e Ekhidna.
  • Em Hesíodo, os pais e irmãos de Ladon representam os vários perigos do mar. Portanto, a serpente de cem cabeças, cujo nome significa “Forte Fluxo”, pode ter representado perigosas correntes marítimas.
Hércules no Jardim das Hespérides.

II) Julgamento de Páris

  • Segundo uma versão do mito, Éris (deusa da discórdia) ficou chateada por não ter sido convidada à festa no Olimpo do casamento de Peleu e Tétis (pais de Aquiles). A deusa pegou uma maçã dourada no jardim das Hespérides e junto de um bilhete com a mensagem: “pertence a mais bela”. As deusas Hera, Atena e Afrodite queriam a maçã e pediram para Zeus decidir. Fugindo da escolha, Zeus pede ao mortal Páris, príncipe de Tróia fazer a escolha.
  • As três deusas tentaram subornar o rapaz. Hera ofereceu o reinado da Europa e Ásia; Atena ofereceu a sabedoria e habilidade na guerra; e Afrodite ofereceu a mulher mais bonita do mundo.
  • Paris dá a maçã para Afrodite e aceita o presente da deusa, a esposa de Menelau, a bela Henea de Esparta. Com isso, Paris ganha a inimizade dos gregos, Hera e Atena. Esse acontecimento teria dado início a Guerra de Tróia.
O Julgamento de Páris. Artista: Peter Paul Rubens.

O fruto proibido

  • No relato bíblico da criação o mundo, no livro do Gênesis, Eva desobedece a ordem de não comer o fruto da frondosa árvore do paraíso. Experimenta, gosta e acaba oferecendo-a a Adão.
  • A fruta acabou sendo descrita como maçã. E é assim que aparece em pinturas e se configurou no imaginário humano.
  • O relato original, contudo, não menciona nome algum. Diz que era o “fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal”. A ideia de considerar esse fruto uma maçã veio aos poucos, muito provavelmente por obra dos antigos tradutores da Bíblia. Ao versarem o texto do grego antigo para o latim, eles utilizaram a palavra “pomum“. Que acabaria sendo maçã, nas línguas modernas, mas poderia ser qualquer fruto com formato semelhante, como figo ou pêra.
  • Uma outra versão também corrente entre pesquisadores é a de que a fruta acabou sendo chamada de maçã por causa de uma confusão entre as palavras malus – do latim, significando mal, com malum, do grego antigo, que significava maçã.

Ora, o Senhor Deus tinha plantado um jardim no Éden, para os lados do leste, e ali co­locou o homem que formara. Então o Senhor Deus fez nascer do solo todo tipo de árvores agradáveis aos olhos e boas para alimento. E no meio do jardim estavam a árvore da vida e a árvore do conhecimento do bem e do mal.

Bíblia Cristã. Gênesis 2:8-9.
Lilith, cerca de 1473, Speculum humanae salvationis. Augsburgo: Günther Zainer, fol. 11.
O Pecado original, cerca de 1505, Bible en francoiz historiee. Paris: Vérard, fol. II.
  • Fato é que a fruta tornou-se símbolo de pecado e tentação. Mas também de conhecimento. A historiadora Janik afirma que a maçã traz, nas diversas culturas, significados de amor, imortalidade, dom e amizade.
  • No livro apócrifo de Enoque, a árvore do Éden é descrita como “uma espécie de tamarineira, produzindo frutos que se assemelhavam a uvas”. O antigo texto diz que a “fragrância” podia ser sentida a uma distância considerável.

Quando a mulher viu que a árvore parecia agradável ao paladar, era atraente aos olhos e, além disso, desejável para dela se obter discernimento, tomou do seu fruto, comeu-o e ­o deu a seu ma­rido, que comeu também.

Bíblia Cristã. Gênesis 3:6.

Então disse o Senhor Deus: “Agora o homem se tornou como um de nós, conhe­cendo o bem e o mal. Não se deve, pois, permitir que ele tome também do fruto da árvore da vida e o coma, e viva para sem­pre”. Por isso o Senhor Deus o mandou embora do jardim do Éden para cultivar o solo do qual fora tirado. Depois de expulsar o homem, colocou a leste do jardim do Éden querubins e uma espada flamejante que se movi­a, guar­dando o caminho para a árvore da vida.

Bíblia Cristã. Gênesis 3:22-24.
Adam e Eva sendo expulsos do Jardim do Éden após comerem a maçã.

II) Para os cientistas…

  • Se Adão e Eva tivessem sido pessoas históricas, o fruto proibido do paraíso não poderia ter sido uma maçã. Afinal, a popular fruta que conhecemos hoje é resultado de uma domesticação realizada muito tempo depois da “criação do mundo”.
  • Assinado pelo diretor do Laboratório de Paleoetnobotânica do Instituto Max Planck, o pesquisador Robert Spengler, o estudo se baseia em pesquisas arqueológicas recentes de sementes de maçã antigas preservadas tanto na Europa quanto na Ásia Ocidental. E combina essas informações com dados genéticos da fruta.
  • Ele confirmou que a maçã, em sua versão selvagem, era um fruto pequeno e pouco atraente. E sua seleção e transformação em um alimento popular se deve a dois fatores: a megafauna europeia que floresceu depois da última Era do Gelo, há 20 mil anos atrás, e o trabalho dos mercadores da Rota da Seda, que conectava a Ásia e a Europa na Antiguidade.
  • Spengler partiu das ciências humanas. Encontrou descrições de grandes frutos vermelhos na arte clássica, acreditando que as maçãs já eram coletadas pelo homem desde 10 mil anos atrás no sul da Europa. Sementes antigas em sítios arqueológicos corroboram a tese.
  • A maçã moderna seria um híbrido de pelo menos quatro espécies silvestres. Aí veio o papel da Rota da Seda. Em busca de frutos que fossem mais atraentes ao mercado, agricultores da época começaram a selecionar as árvores que produziam maçãs mais apetitosas e a realizar enxertos (técnica horticultural que consiste em juntar partes – como galhos – de plantas diferentes para que cresçam juntas). Esses cruzamentos foram resultando em frutos mais semelhantes aos de hoje.
  • De acordo com o pesquisador, que lança este ano o livro Fruit From The Sands: The Silk Road Origins of The Foods We Eat, o nascedouro genético da maçã moderna está nas montanhas Tien Shan, na fronteira entre Cazaquistão, Quirguistão e China.
A árvore do bem e do mal.

Vinagre de maçã

  • Feito a partir da fermentação alcoólica de um carboidrato seguida da fermentação secundária por ácido acético, o vinagre de maçã é conhecido, também, pelas suas qualidades medicinais há milhares de anos. O estudioso grego Hipócrates, que nasceu em 460 AEC, já exaltava as qualidades da substância em seus escritos.
  • Ao longo dos anos, o vinagre tem sido feito por meio da fermentação de uma variedade de materiais, como melado, frutas, mel, batata, beterraba, malte, entre outros. Mas, entre tantos tipos, o feito de maçã se destaca por suas propriedades.
  • Vinager Institute é um dos responsáveis por promover a versatilidade do produto. É possível até listar 12 de seus benefícios para você fazer uso do vinagre não apenas na saladinha:
  1. Refresca o hálito – Fazer bochecho de vinagre de maçã com água ajuda a reduzir o mau hálito.
  2. Trata refluxo gástrico – Muitas pessoas acreditam que, por ser ácido, o vinagre de maçã piora os sintomas de gastrite. Mas não é bem assim. Ao ingerir duas colheres de chá de vinagre de maçã diariamente é possível aliviar os incômodos do refluxo gástrico.
  3. Alivia incômodo gastro-intestinal – Se você sofre de diarreia por infecção causada por bactéria, o vinagre de maçã possui propriedades antibióticas que podem ajudar. Alguns especialistas também sugerem que a pectina, fibra solúvel encontrada no vinagre de maçã, pode ajudar a acalmar espasmos intestinais. Basta misturar de uma a duas colheres de sopa do líquido em água ou suco de maçã e beber.
  4. Previne indigestão – Se você está planejando “se acabar” em uma refeição que pode não cair muito bem, tente beber uma colher de chá de vinagre de maçã misturada com um copo de água morna 30 minutos antes da refeição.
  5. Acaba com soluços – Há muitos “remédios” para “parar” soluços, segundo a sabedoria popular. Tente este da próxima vez em que tiver o incômodo: uma colher de chá de vinagre de maçã garganta abaixo.
  6. Cuida do cabelo – Para os cabelos oleosos, o vinagre de maçã tem função de limpeza: enxágue o cabelo com uma mistura de duas colheres de sopa de vinagre em um copo de água. Por outro lado, o vinagre de maçã também pode ser usado na acidificação.
  7. Alivia dor de garganta – Logo que sentir os primeiros sinais de dor de garganta, tente um dos dois métodos: misturar ¼ de vinagre de maçã com água morna e gargarejar de hora em hora; ou tomar vinagre de maçã com água quente – a mistura de uma colher de chá de vinagre com uma xícara de água.
  8. Combate a coceira – Um pouquinho de vinagre de maçã aplicado com algodão é comumente recomendado para fazer com que uma mordida de mosquito pare de coçar. Vai arder, mas vai ajudar a acalmar a irritação.
  9. Minimiza problemas na pele – Muitos dos que sofrem de problemas dermatológicos adoram vinagre de maçã por reduzir inflamações. Tente dar uma pincelada de vinagre nas áreas afetadas fazendo uso de algodão.
  10. Diminui os níveis de glicose – O vinagre de maçã tem propriedades para combater a diabetes. Muitos estudos têm mostrado seu efeito positivo nos níveis de açúcar do sangue. Um estudo de 2007 com participantes com diabetes tipo 2 descobriu que duas colheres de sopa de vinagre antes de ir para a cama abaixaram a glicose pela manhã de 4% a 6%.
  11. Abaixa o colesterol e a pressão alta – Quem tem pressão alta pode tomar vinagre de maçã? Vários estudos com ratos têm mostrado os benefícios do vinagre para abaixar o colesterol e a pressão alta. Ainda não há evidências de que pode funcionar em pessoas, mas as pesquisas na área continuam.
  12. Emagrece – O vinagre de maçã tem sido usado para ajudar na perda de peso há muito tempo. Um estudo feito com japoneses obesos mostrou que 15 mL ou 30 mL de vinagre de maçã ingeridos diariamente durante 12 semanas reduziu de 1,2 kg a 1,7 kg do peso corporal dos participantes do estudo. Outro pequeno estudo, de 2005, evidenciou que pessoas que comeram um pedaço de pão com pequena quantidade de vinagre sentem uma maior sensação de saciedade do que aquelas que não fizeram uso do vinagre.
Vinagre de maçã.

Maçã (Malus domestica)

  • Origem: Zonas temperadas do Hemisfério Norte. O ancestral das maçãs modernas está nas montanhas Tien Shan, na fronteira entre Cazaquistão, Quirguistão e China.
  • Outros nomes: Apple (em inglês);
  • Pseudofruto:
    • A maçã é considerada um pseudofruto por possuir estruturas suculentas que são confundidas com frutos, e são originadas do receptáculo onde contém os ovários da flor.
    • No caso dos frutos verdadeiros, a parte suculenta se origina dos ovários fecundados, com algumas exceções como a banana que é uma fruta de ovário não fecundado. O fruto verdadeiro é formado pela semente e pericarpo (endocarpo – recobre as sementes, mesocarpo – parte comestível e epicarpo – casca).
    • Exemplos de pseudofrutos: morango, maçã, figo e caju.
    • Exemplos de frutos verdadeiros: abacate, mamão, tomate, arroz.
Pseudofruto com os exemplos do morango, maçã e figo.

  • Contaminação por agrotóxicos:
    • Segundo um estudo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) com amostras coletadas em estabelecimentos varejistas localizados em 77 municípios brasileiros, exceto no Estado do Paraná, que optou por não fazer parte do Programa a partir do ano de 2016. Foram pesquisados até 270 agrotóxicos diferentes nas amostras analisadas, afirma o relatório oficial. Veja figura que resume seus resultados abaixo.
 Abaixo segue figura com os alimentos mais contaminados com Agrotóxicos, segundo a ANVISA.

Usos medicinais

  • Desde a antiguidade, com exceção das sementes, os frutos inteiros são comestíveis e são utilizados para fazer compotas e bolos. No entanto, as maçãs instigaram, pelo menos parcialmente, o ditado “Uma maçã por dia mantém o médico longe” (do inglês “An apple a day keeps the doctor away”). 
  • Segundo a medicina tradicional, as maçãs podem curar diversas doenças, como asma, acidez, artrite, diarréia, febre, obesidade, dor de cabeça, dores de estômago, doenças de pele e problemas respiratórios. O uso do vinagre de maçã auxilia no tratamento da anemia, pois contém ferro em uma forma muito bem digerível, como vitamina B12 e ácido fólico. Além disso, o vinagre de maçã é eficaz na asma, cálculos renais, artrite e doenças de pele.
  • Substâncias bioativas derivadas de frutas têm sido destacadas como reguladoras contra diversas doenças devido ao menor número de efeitos colaterais em comparação aos medicamentos químicos. Entre as frutas mais consumidas, a maçã é uma fonte rica em moléculas nutricionais e contém altos níveis de compostos bioativos. 
  • São insubstituíveis na nutrição humana, pois aumentam a imunidade, têm efeito positivo na resistência ao estresse e contêm muitas substâncias bioativas benéficas para o ser humano. 
  • As principais classes estruturais de constituintes da maçã incluem polifenóis, polissacarídeos (pectina), fitoesteróis e triterpenos pentacíclicos. Além disso, vitaminas e oligoelementos completam as características nutricionais da maçã. 
  • Existem agora evidências científicas consideráveis ​​de que estas substâncias bioativas presentes na maçã e na casca têm o potencial de melhorar a saúde humana, por exemplo contribuindo para a prevenção de doenças cardiovasculares, diabetes, inflamação e cancro.
  • A maçã contém múltiplas vitaminas, incluindo vitamina C, E, β-caroteno e elementos minerais essenciais, como cálcio, ferro, potássio, manganês, zinco, magnésio, cobre e enxofre. A vitamina C também é um forte antioxidante, e a quantidade presente em 100 g de maçã é de 5,7 mg. O conteúdo mineral por 100 g de maçã é potássio (107,25 mg), cálcio (5,80 mg), fósforo (10,87 mg), magnésio (5,07 mg), sódio (0,72 mg), ferro (0,123 mg), zinco (0,043 mg), cobre (0,027 mg) e manganês (0,035 mg).
Alguns tipos de maçãs.

Cultivo

  • Ciclo de vida: Perene.
  • Tamanho: As macieiras padrão podem atingir uma altura de 7,5 – 10 metros, ou até mais. Árvores anãs e semi-anãs atingem uma altura de 2-6 metros.
  • Luz: Sol pleno.
  • Substrato: Profundo e bem drenado, com mais de 50 cm para crescimento das raízes. É preciso evitar solos argilosos e com superfície compacta. É preciso fazer uma adubação pré-plantio com fertilizantes de fosfato e potássio de acordo com as carências do solo. Veja manual completo da embrapa nas referências.
  • Clima ideal: Temperado.
  • Água: A rega é importante, sobretudo em locais quentes ao sol. Conforme o tempo, recomenda-se em solos mais arenosos uma rega generosa uma vez por dia nos primeiros tempos após o plantio. Assim que a planta estiver habituada ao local, pode regar menos.
  • Plantio: junho até setembro, quando as gemas das mudas estão dormentes e sem folhas.
  • Propagação: mudas.
  • Observações gerais:
    • A macieira exige um período de frio e temperaturas abaixo de 7,2°C para algumas cultivares e de 9,7°C para outras por cerca de 700 horas. Trabalhos de melhoramento genético já criaram variedades que precisam de menos de 300 h de frio durante o inverno.
    • A macieira é um cultivo altamente dependente de polinização cruzada para a fecundação das flores, sendo assim, necessita da visita de polinizadores para gerar frutos. As flores da macieira disponibilizam néctar e pólen e são bastante atrativas para várias espécies de insetos, principalmente as abelhas. Ao visitarem as flores, os polinizadores realizam a transferência de pólen (que contém o gameta masculino) de uma flor até a parte feminina de outra – o que garante a fecundação e, logo, a formação do fruto. O pólen das flores da macieira é muito pesado para ser transferido pelo vento. 
    • Por ser altamente dependente de polinização cruzada, se todo um pomar de macieiras fosse isolado e suas flores não recebessem visitas de seus polinizadores, uma pequena porcentagem das flores vingariam frutos por autopolinização, porém, haveria uma redução de 40% a 90% na produção de maçãs, além de serem de pior qualidade. Em geral, as flores da macieira necessitam de pólen de outras variedades compatíveis, denominadas polinizadoras, para que possam frutificar.
Algumas variedades de maçãs.

Correspondências mágicas

  • Gênero: Feminino
  • Planeta: Vênus
  • Elemento: Fogo
  • Tarot: Sumo-sacerdote, Grã-Sacerdotisa, Imperatriz.
  • Seu poder mágico está conectado à saúde, amor, prosperidade, conhecimento e sabedoria.
  • É muito usada um magias de amor. A maçã despertará os sentidos através da sua cor, aroma, forma e sabor. Ela possui as águas que representam as emoções e o subconsciente e, ao mesmo tempo, é regida pelo elemento fogo, que desperta nossas intenções, paixões e coragem.
  • Também pode ser usada em magias para prosperidade, pois a maçã é generosa e abundante em qualidades. O elemental da macieira se doa de forma integral e calorosa, multiplicando os bens que nos oferece.
  • É um dos símbolos do Sabbat de Mabon e do Equinócio de Outono, sendo utilizada no preparo de diversas bebidas e pratos típicos.

Usos mágicos

  • Rituais:
    • Você pode trabalhar com as maçãs, suas cascas ou folhas frescas ou desidratadas juntamente com cartas de tarot como Rainha de Ouros ou Imperatriz para trazer fertilidade.
    • As maçãs também são consideradas símbolos de conhecimento. Use a sidra de maçã ou chá de maçã para auxiliar a tomar decisões sábias.
    • Quando precisar de coragem para subverter regras irracionais ou quebrar padrões e expectativas, utilize a maçã encantando-a para que consiga ser herege o suficiente e finalize a quebra do status quo.
    • Utilize a maçã como um termômetro energético. Como é uma fruta muito ligada aos elementais, ofereça ela aos elementais e deixe-a em um local arejado. Se ela mofar, é sinal de absorção de energias indesejadas, se ela desidratar e manter seu perfume, é sinal de energias prósperas.
    • Dedique a maçã a divindades ou elementais ligados a amor, sabedoria ou fertilidade e peça para elas energizarem a fruta para quando você consumir, você entrar em comunhão com essas energias. A energização também pode ser feita com a luz da lua.
    • Use a maçã cortada longitudinalmente para rituais de Sagrado Feminino e cortada transversalmente para rituais de conexão elemental, sabedoria e proteção.
    • Elas podem simbolizar o elemento terra ou fogo no seu altar, ou até todos os elementos em corte transversal com a estrela exposta.
    • Você pode trabalhar com os galhos de macieira como varinha mágica.
    • As maçãs e suas receitas também podem ser utilizadas como oferendas para ancestrais.
    • As sementes da maçã são ricas em glicosídeos cianogênicos, substâncias que protegem a maçã, com isso, suas sementes podem ser utilizadas em amuletos de proteção e em maldições.
    • O uso do vinagre de maçã também pode ser implementado em poções de consagração de instrumentos (não faça o uso interno ou externo, vinagre tem pH ácido e pode fazer mal em grandes quantidades).
Uso mágico das maçãs.
  • Cozinha mágica:
    • A fruta inteira é comestível, exceto as sementes.
    • A maçã pode ser consumida de diversas maneiras: crua (com ou sem casca), assada e desidratada.
    • Pode ser usada no preparo de geleias, compotas, suco, chá, vinho, sidra e vinagre. Entra com facilidade na execução de pratos doces e salgados.
    • Consumo da fruta ou decoração de sobremesas com ela.
    • Presença da fruta em tortas, bolos, biscoitos, vitaminas, chás, sidras e saladas.
    • O vinagre de maçã também pode ser adicionado em saladas.
  • Outros usos:
    • Um quintal com a planta em natura;
    • Defumação com as folhas e fruto desidratado;
    • Banho mágico com as folhas ou fruto desidratados ou triturados, suco ou chá;
    • Vestir a vela com a fruta picada ou folhas trituradas;
    • Sachê com a fruta desidratada como amuleto;
    • Óleo essencial na aromaterapia ou produtos estéticos contendo a fruta.

# As informações aqui não substituem a consulta médica.

Referências

  1. Patocka, J., Bhardwaj, K., Klimova, B., Nepovimova, E., Wu, Q., Landi, M., … & Wu, W. (2020). Malus domestica: A review on nutritional features, chemical composition, traditional and medicinal value. Plants9(11), 1408.
  2. Klein, A. M., Freitas, B. M., Bomfim, I. G., Boreux, V., Fornoff, F., & Oliveira, M. (2020). A polinização agrícola por insetos no Brasil: Um Guia para Fazendeiros, Agricultores, Extensionistas, Políticos e Conservacionistas. Freiburg: Nature Conservation and Landscape Ecology, Albert-Ludwigs University Freiburg.
  3. Kondo, T., Kishi, M., Fushimi, T., Ugajin, S., & Kaga, T. (2009). Vinegar intake reduces body weight, body fat mass, and serum triglyceride levels in obese Japanese subjects. Bioscience, biotechnology, and biochemistry73(8), 1837-1843.
  4. Hlebowicz, J., Darwiche, G., Björgell, O., & Almér, L. O. (2007). Effect of apple cider vinegar on delayed gastric emptying in patients with type 1 diabetes mellitus: a pilot study. BMC gastroenterology7, 1-6.
  5. Östman, E., Granfeldt, Y., Persson, L., & Björck, I. (2005). Vinegar supplementation lowers glucose and insulin responses and increases satiety after a bread meal in healthy subjects. European journal of clinical nutrition59(9), 983-988.
  6. Embrapa. A cultura de maçã. Disponível em <https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/100658/a-cultura-da-maca> Acessado em 09/11/2023.
  7. Maçã: Propriedades Mágicas, Usos na Bruxaria e Benefícios. Disponível em <https://temperodebruxa.com.br/2019/03/21/maca-propriedades-magicas-beneficios/> Acessado em 09/11/2023.
  8. 10 Usos da Maçã na Magia e na Bruxaria. Disponível em <https://temperodebruxa.com.br/2019/03/23/10-usos-maca-magia-bruxaria/> Acessado em 09/11/2023.
  9. Maçã. Disponível em <https://abelha.org.br/maca/> Acessado em 09/11/2023.
  10. Por que a maçã não pode ter sido ‘o fruto proibido de Adão e Eva’, segundo a ciência. Disponível em <https://www.bbc.com/portuguese/geral-48424612#:~:text=No%20relato%20b%C3%ADblico%20da%20cria%C3%A7%C3%A3o,se%20configurou%20no%20imagin%C3%A1rio%20humano.> Acessado em 09/11/2023.
  11. Vinagre de maçã. Disponível em <https://www.ecycle.com.br/vinagre-de-maca/> Acessado em 10/12/2023.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − onze =

error: O conteúdo é protegido!

Notice: file_put_contents(): Write of 109868 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 86 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 59046 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 572 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 217 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 4323 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 38553 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 102283 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 981 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 999 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 1125 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 8132 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Fatal error: Uncaught ErrorException: file_put_contents(): Write of 416 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php:172 Stack trace: #0 [internal function]: litespeed_exception_handler() #1 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php(172): file_put_contents() #2 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/optimize.cls.php(809): LiteSpeed\File::save() #3 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/optimize.cls.php(769): LiteSpeed\Optimize->_build_single_hash_url() #4 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/optimize.cls.php(349): LiteSpeed\Optimize->_src_queue_handler() #5 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/optimize.cls.php(264): LiteSpeed\Optimize->_optimize() #6 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-includes/class-wp-hook.php(324): LiteSpeed\Optimize->finalize() #7 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-includes/plugin.php(205): WP_Hook->apply_filters() #8 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/core.cls.php(477): apply_filters() #9 [internal function]: LiteSpeed\Core->send_headers_force() #10 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-includes/functions.php(5373): ob_end_flush() #11 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-includes/class-wp-hook.php(324): wp_ob_end_flush_all() #12 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-includes/class-wp-hook.php(348): WP_Hook->apply_filters() #13 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-includes/plugin.php(517): WP_Hook->do_action() #14 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-includes/load.php(1260): do_action() #15 [internal function]: shutdown_action_hook() #16 {main} thrown in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172