Rituais & Feitiços

Dança e Música

Dança, música e gestos

  • São técnicas importantes para se atingir o êxtase ritual.
  • A linguagem corporal por si só já produz efeitos. Sabemos se uma pessoa está feliz, triste, raivosa, apenas de olhar suas expressões. Então, na prática de magia, podemos usar nossos corpos para demonstrar a nossa intenção, nossa confiança, nossa reverência.
  • A música e a dança estão entre os atos mágicos e religiosos mais antigos da civilização. A dança é usada para aumentar a energia, assim como para facilitar a sintonia com as divindades da natureza.
  • A música e a dança podem gerar um envolvimento verdadeiro com o ritual e, portanto, aproximá-lo da Deusa e do Deus.
  • Se souber tocar um instrumento, faça-o em seus rituais.
  • Não tenha vergonha!
  • Você não está se apresentando diante de uma multidão; portanto, não se preocupe em desafinar ou tropeçar. As divindades não se importam e ninguém precisa saber o que você faz diante dos deuses em seus rituais.

Música

  • Combinação harmoniosa de sons ou combinação de sons para os tornar harmoniosos e expressivos.
  • Existe música em toda a natureza: no toque do vento nas árvores, do rio correndo, das ondas do mar, dos corações batendo, das inspirações e expirações…
  • O simples ato de ouvir essas músicas já são um poderoso ritual. O processo de escolha das músicas que tocarão nos seus rituais já é o começo do seu ritual.
  • Você pode se aproveitar da tecnologia para criar playlists em aplicativos que podem te auxiliar em diferentes situações. Lembrando que situações de mais atenção podem requerer músicas sem letras ou apenas com sons repetitivos para induzir o estado alterado de consciência.
  • Você também pode usar mantras ritmados.

Dança

  • Série ritmada de gestos e de passos ao som de uma música.
  • A dança é uma forma de liberar energia, purificando e libertando o corpo.
  • Ela também pode atuar como uma oferenda aos deuses.
  • Através dos movimentos buscamos mudar padrões de psicológicos e atrair energias desejadas, pode ser atração da energia de um animal ou divindade, imitando seus movimentos.
  • Seja ela em grupo ou solitária, coreografada ou livre, dance!
  • Fique a vontade. Importe-se menos se você está parecendo boba ou louca.
  • A música e a dança são excelentes formas de ir desligando a mente consciente para então se jogar em outros planos.
  • Sinta que você é o fogo crepitante, você é o vento furioso, você é o mar agitado, a forte cachoeira, você é a flor desabrochando, você é a lua magnética. Seja indomável.
  • Você também pode usar asanas de yoga como passos de dança.
A dança das fadas. Pintor: Hans Zatzka (1859 – 1945).

Instrumentos

  • Instrumentos de sopro como flauta e gravador.
    • Usados para aumentar poderes mentais e habilidades de visualização, para descobrir a sabedoria ou o conhecimento antigo, para melhorar as faculdades psíquicas.
    • Usado para invocar o Deus.
  • Instrumentos de metal ressoante como címbalo, sistro, sino e o gongo.
    • Usados para rituais de cura, fertilidade, amizade, poderes psíquicos, amor espiritual, beleza, compaixão, felicidade.
  • Instrumentos de corda como a lira, harpa, violão, bandolim, ukelele.
    • Usados para rituais que evocam sensualidade, saúde, força física, paixão, mudança, evolução, coragem, destruição de hábitos ruins e para ter força de vontade.
  • Instrumentos de percussão como tambor, chocalho, xilofone.
    • Usados em rituais para feritilidade, melhorar situação financeira, encontrar emprego.
    • Usado para invocar a Deusa.
Relação entre instrumentos e elementos.

Gestos mágicos

  • Ações corporais, símbolos, que transmitem informações.
  • Você pode incluir nos seus rituais alguns gestos que tenham significados gerais ou pessoais para potencializar a sua magia, direcionar energia, energizar algum instrumento, consagrar, curar, amaldiçoar.
  • Alguns exemplos de símbolos gerais:
    • Quiromancia: você pode estudar as regências planetárias de cada dedo para criar combinações que tenham relação com as intenções do seu feitiço ou ritual.
    • Mudras e asanas: você pode usar gestos do yoga, com as mãos ou com o corpo, que tenham relação com suas intenções.
    • Alta magia: existem práticas de magia cerimonial que incluem gestos para representar entidades que também podem ser inclusos.
Alguns exemplos de gestos mágicos.

Referências

  1. Papaioannou, C., & Lykesas, G. (2012). The role and significance of dance in the Dionysian Mysteries. Studies in Physical Culture and Tourism19(2), 68-72.
  2. Cunninghan, S. Wicca: guia do praticante solitário. São Paulo: Madras, 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 2 =

error: O conteúdo é protegido!