Ciclicidade,  Festivais solares

Ciclo do Sol

Introdução

  • O mito da Mãe Natureza e do Deus Sol que foi popularizado pela Wicca e a organização da Roda do Ano (The Wheel of the Year) diz respeito a oito festivais agrícolas relacionados a fertiliade natural da terra ao longo do ano, chamados de sabbats.  Essa terminologia “sabbat” foi evocada por Margaret Murray em seu livro “O culto as bruxas na Europa Ocidental” (1921). 
  • A Roda do Ano foi compilada por G. Gardner e Ross Nichols (1902-1975). Nenhum povo antigo tinha uma estrutura de ritos com os 8 festivais wiccanos organizados dessa forma. Os sabbats maiores tem maiores referências de povos ditos celtas, mas as transições das estações tem pouca evidência histórica. Portanto, é uma construção moderna para estruturar as práticas de bruxaria. A mitologia por trás desse compilado sofreu influência de muitas pessoas, entre eles:
    • Charles Leland e sua idéia de Antiga Religião;
    • James Frazer e seu deus moribundo; 
    • Margaret Murray e seus Sabbats e Esbats; 
    • Entre mitos de diferentes povos celtas, irlandeses e saxões. 
  • É importante salientar que mesmo sendo uma invenção moderna, isso não desqualifica o valor de suas práticas de observação dos ciclos naturais na prática do neopaganismo. Não é necessário que uma prática seja antiga fazendo parte de uma “antiga religião” para ela ser válida. A Roda do Ano é um grande exemplo disso. Ela é um excelente ponto de partida para muitos bruxos, inclusive não wiccanos, para começar a entender como os ciclos do planeta podem estar reverberando em nossos ciclos internos.
  • Resumidamente, os festivais solares ocorrem de acordo com o posicionamento da terra em relação ao sol gerando as estações. Portanto, a data varia com o hemisfério onde o praticante está.

Solstícios e Equinócios

  • O solstício é o momento em que o Sol, ao longo do seu movimento aparente atinge maior declinação em latitude em relação à linha do Equador.
    • Solstício de Verão – Hemisférios que recebe mais luz do que o outro. Dia mais dia mais longo do ano.
    • Solstício de Inverno – Hemisfério com menos luz do que o outro. Noite mais longa do ano.
  • O equinócio é o momento em que nenhum dos dois polos está inclinado em relação ao Sol, que está incidindo sobre a linha do Equador. Os raios solares estão com a mesma intensidade nos dois hemisférios. Nos equinócios de primavera e outono a noite e o dia possuem a mesma duração.
Equinócios e Solstícios no Hemisfério Sul.

Eclipse Solar

  • O eclipse solar ocorre quando a Lua está alinhada entre o Sol e a Terra. Neste momento é projetada uma sombra sobre a Terra, dando a impressão de que o Sol foi escondido pela Lua.
Eclipse solar.
  • Segundo a forma como é visível, o eclipse é classificado da seguinte forma:
    • Eclipse Total: ocorre quando o Sol fica totalmente encoberto pela Lua, bloqueando toda a luz solar. Um eclipse total do Sol demora cerca de 400 anos para se repetir num mesmo lugar do planeta Terra.
    • Eclipse Parcial: ocorre quando apenas uma parte do Sol fica encoberta pela Lua, bloqueando parcialmente a luminosidade do Sol.
    • Eclipse Anular ou Anelar: ocorre porque o diâmetro angular da Lua é menor que o diâmetro do Sol, de forma que o satélite (Lua) consegue cobrir apenas o centro do disco solar, formando um anel brilhante.
    • Eclipse Híbrido: nesse caso, dependendo do local em que é observado, o eclipse pode ser anelar ou total.
Tipos de eclipses solares.

Estações e clima

  • O planeta Terra tem uma forma aproximadamente esférica. Por isso, os raios solares não incidem da mesma maneira e com a mesma intensidade, em todos os pontos do nosso planeta. Esse é um dos fatores mais significativos na determinação da localização dos diferentes tipos de climas e da distribuição da temperatura sobre o globo.
  • Com a intenção de identificar as regiões que apresentam semelhanças na incidência dos raios solares, o globo terrestre foi dividido em cinco Zonas Climáticas ou Zonas Térmicas. Para isso utilizamos as linhas imaginárias (paralelos) que dividem a Terra em: zonas polares, temperadas e intertropical. A distância entre esses paralelos é medida em graus, que partem do Equador, em direção aos pólos.
  • O Equador é o paralelo 0º e vai aumentando à medida que se distancia em direção aos polos até atingir 90º, para norte ou para sul. Há também outros paralelos que devemos conhecer, pois são essenciais para entender as zonas climáticas ou zonas térmicas terrestres. São eles:
Paralelos e meridianos.
  • As linhas imaginárias horizontais (paralelos) principais são:
    • Círculo Polar Ártico – 66° N (está localizado no paralelo 66° de latitude norte);
    • Trópico de Câncer – 23° N (está localizado no paralelo 23° de latitude norte);
    • Trópico de Capricórnio – 23° S (está localizado no paralelo 66° de latitude sul);
    • Círculo Polar Antártico – 66° S (está localizado no paralelo 66° de latitude sul);
Diferença na luminosidade da terra.
  • A latitude é a distância em graus de qualquer ponto da superfície terrestre em relação à linha do Equador (linhas horizontais, relativa aos paralelos). Varia de 0 a 90 graus, para norte ou para sul. É um dos fatores climáticos, que exercem influência sobre o clima.
  • As principais zonas climáticas são:
    • Zona polar ou glacial (sul e norte) – Região que está localizada do Círculo Polar Ártico até o ponto 90º no polo Norte e do Círculo Polar Antártico até o paralelo/ponto 90º Sul. Nas zonas polares, os raios solares incidem de forma muito inclinada e com baixa intensidade. A radiação solar atinge a superfície sempre próxima do horizonte: pouco acima ou abaixo desta linha. São as regiões menos aquecidas e apresentam as mais baixas temperaturas do planeta. Predomina o Clima Polar. Na zona polar, em função do eixo de inclinação da Terra há uma grande variação na distribuição dos períodos de duração do dia claro e da noite. Há períodos longos de noite e de dia, que ocorrem respectivamente nas estações do verão e ao inverno. Nas zonas glaciais ou polares ocorrem dois fenômenos interessantes: o Sol da Meia-noite no verão e a Noite Polar ou Noite Eterna no inverno. No extremo verão, o sol pode ficar meses sem se por, apenas percorrendo o horizonte: é o Sol da Meia Noite. Já no extremo inverno o sol não atinge a linha do horizonte e por vários dias o sol não nasce, acontecendo assim a Noite Polar.
    • Zona temperada (sul e norte) – Localizadas entre o Trópico de Câncer e o Círculo Polar Ártico no hemisfério Norte e entre o Trópico de Capricórnio e o Círculo Polar Antártico no hemisfério sul, portanto em latitudes médias. Recebem a incidência dos raios solares de forma mais direta no verão e mais inclinada no inverno. Essa particularidade provoca quatro estações do ano bem definidas, cada qual com suas especificidades. Enquanto é inverno no norte, é verão no sul. São típicos dessa faixa os climas: Frio, Temperado, Subtropical e Mediterrâneo.
    • Zona intertropical – Está localizada entre o Trópico de Câncer e o Trópico de Capricórnio. Os raios solares atingem esta região de forma quase perpendicular à superfície, com grande intensidade. Apenas dentro desta faixa é que o sol se posiciona a pino algumas vezes no ano. A incidência dos raios solares é direta, praticamente todo o ano. Em razão desta característica, essa faixa possui as temperaturas mais elevadas do globo terrestre. Os climas típicos dessa faixa são o Equatorial, Tropical, Monçônico, Semi-árido e Desértico.
Tipos de clima no mundo.
  • A variação de temperatura e as particularidades locais de relevo e proximidade de oceanos, também gera outros climas. Essa diferença também afeta a distribuição de espécies de animais e plantas que possuem sua história evolutiva diretamente ligada a essas mudanças na natureza.
Tipos de clima no mundo.
Principais biomas terrestres.
Tipos de clima na Europa.
Tipos de clima no Brasil.

Colheitas

  • O clima influencia muito o ciclo agrícola. Por isso, cada local no globo vai favorecer a plantação de um grupo diferente de plantas e, portanto, ter um ciclo de colheitas diferentes. Vou citar alguns exemplos para sairmos do automático.
  • Na Roda Solar da Wicca e Bruxaria Moderna, vemos que é comemorada a primeira colheita em Lughnasadh (ápice do verão), a segunda em Mabon (equinócio de outono) e a terceira em Samhain (ápice do outono). É claro que eles tiveram com base um ciclo agrário em regiões de clima temperado.
  • Em um calendário helênico, considerando um clima mediterrâneo, o verão é a estação menos fértil, por ser quente e seca. Por conta disso, as plantações são feitas no outono e colhidas na primavera. O inverno é a estação ótima para auxiliar na rega, por ser úmida e fresca.
  • No Brasil, por termos uma grande variedade de climas, temos ciclos agrícolas específicos de cada local. É importante entender onde você mora e como funciona na sua região para tentar compreender como isso se encaixa ou não na sua Roda do Ano. Pode ser que uma Roda Norte funcione melhor para você que está no Rio Grande do Sul já que o clima é mais parecido com o que ocorre no norte da Europa, por exemplo.
Calendário de safras para algumas culturas.

Ritual de Sol

  • O ritual de sol ou sabbat tem por objetivo a conexão com o sol, mas a estrutura do ritual em si pode ser intuitiva ou seguir uma estrutura semelhante aos outros rituais que você realiza. Realize-o preferencialmente de dia e um local onde possa ver o sol, ou o céu.
  • Em cada um dos ritos de passagem perceba e registre como você e a natureza estão. Perceba a temperatura, ritmo de chuvas, frutas em alta no momento, sentimentos, desejos, medos, comportamentos como um todo.
  • Seguem algumas sugestões de clímax para o seu ritual de lua:
    • Canalização do sol;
    • Faça uma fogueira;
    • Vá em uma praia, observe a natureza, faça picnics;
    • Veja o nascer e por do sol;
    • Mistérios da vida;
    • Reuniões em família, estar com pessoas queridas;
    • Utilizar ervas e cristais com regidos pelo sol, fogo e terra para vestir velas ou defumar;
    • Dançar e cantar músicas com a temática solar;
    • Faça um ato devocional para uma deusa ou deus solares ou da terra;
    • Faça um chá ou receita com ingredientes regidos pelo sol;

Festivais Solares

  • Sabbats Menores
    • Marcam o início das estações com os Equinócios (primavera e outono) e Solstícios (verão e inverno).
  • Sabbats Maiores
    • No meio de cada estação, temos comemorações do auge energético e início do declínio dessa energia (Imbolc, Beltane, Lughnasadh, Samhain). Esses festivais possuem nomes gaélicos-irlandeses com maiores relações históricas com povos genericamente chamados como celtas.
Roda do Ano Solar para Héspera com o festival na Wicca equivalente entre parênteses.

I) Fase Clara

Equinócio da Primavera (Ostara) – Festival de Anábasis

  • Hemisfério Norte: 21-23 de março.
  • Hemisfério Sul: 21-23 de setembro.
  • Roda Mista: 21-23 de setembro.
  • Representa a Vida que retorna à Terra.
  • O Deus Sol e a Deusa estão jovens cheios de vida e energia.
  • Os animais saem das tocas e as plantas florescem novamente.
  • Koré está na campinas com sua mãe Deméter, garantindo o desabrochar das flores.
  • Festival de Mistérios Menores.

Ápice da Primavera (Beltane) – Festival das bruxas

  • Hemisfério Norte: 01 de maio.
  • Hemisfério Sul: 31 de outubro.
  • Roda Mista: 01 de maio.
  • Auge da Primavera.
  • Representa a fertilidade do Deus e da Deusa que estão adultos e com toda a energia fluindo por eles.
  • Exaltação dos corpos e agradecimento pela fertilidade da Terra.
  • Os amores primaveris tornam tudo belo e fértil. Koré brinca livremente com as ninfas.
  • Mês para reflexão sobre o papel das bruxas na nossa sociedade.

Solstício de Verão (Litha) – Festival do Esplendor

  • Hemisfério Norte: 21-23 de junho.
  • Hemisfério Sul: 21-23 de dezembro.
  • Roda Mista: 21-23 de dezembro.
  • O Deus Sol está no ápice de sua maturidade, capaz de banir todo o mal. A Mãe Natureza está grávida, super criativa.
  • As plantas estão verdes e tudo o que foi plantado em Ostara e Beltane já começou a dar sinais de crescimento.
  • Koré e Deméter garantem o pulsar da vida na terra.

Ápice do Verão (Lughnasadh) – Festival da Prosperidade

  • Hemisfério Norte: 01 de agosto.
  • Hemisfério Sul: 02 de fevereiro.
  • Roda Mista: 01 de agosto.
  • Auge do Verão.
  • A primeira colheita é feita no ápice do verão, com o início do declínio do Deus Sol está em declínio.
  • Representa o Deus Sol que doa boa parte de sua energia para o que está plantado, garantindo a primeira colheita e a fartura do alimento.
  • Koré e Deméter garantem a primeira colheita como senhoras da fertilidade.
  • Preparos para os Mistérios Maiores.

II) Fase Escura

Equinócio de Outono (Mabon) – Festival da Katábasis

  • Hemisfério Norte: 21-23 de setembro.
  • Hemisfério Sul: 21-23 de março.
  • Roda Mista: 21-23 de março.
  • A segunda colheita é feita e o Deus Sol está bastante fraco.
  • Representa o Deus Sol já está bem fraco. As folhas caem, as plantas começam a secar.
  • Koré é rapitada, levando Deméter ao desespero.
  • Festival de Mistérios Maiores.

Ápice do Outono (Samhain) – Festival dos Ancestrais

  • Hemisfério Norte: 31 de outubro.
  • Hemisfério Sul: 01 de maio.
  • Roda Mista: 31 de outubro.
  • Auge do Outono.
  • A terceira e última colheita. Representa a morte e o recomeço. O Deus Sol está morto e a Deusa está prestes a dar a luz.
  • As leis do tempo e espaço estão suspensas temporariamente.
  • Koré se torna Perséfone, sendo coroada como a senhora do Submundo. Deméter cai em tristeza.
  • Ancestralidade é honrada.

Solstício de Inverno (Yule) – Festival do Nascimento

  • Hemisfério Norte: 21-23 de dezembro.
  • Hemisfério Sul: 21-23 de junho.
  • Roda Mista: 21-23 de junho.
  • Representa o Renascimento do Deus Sol, a criança esperança resurge.
  • Agradecimento e de celebração do renascimento do Sol que trará fertilidade a Deusa e a Terra em breve.
  • A terra está infértil pela ausência de Koré. As sombras e o inconsciente são trabalhados.
  • Momento de introspecção para planejar o novo ciclo e gestar projetos novos.

Ápice do Inverno (Imbolc) – Festival das Purificação

  • Hemisfério Norte: 02 de fevereiro.
  • Hemisfério Sul: 01 de agosto.
  • Roda Mista: 02 de fevereiro.
  • Auge do Inverno.
  • Representa o crescimento do Deus Sol que ainda é uma criança amamentando na Deusa, sua mãe.
  • Celebração da alegria da criança que cresce e traz com ela a promessa de uma nova época de fertilidade.
  • Deméter começa a ter esperança pelo retorno de sua filha. Hades começa a despedida.
  • Preparos para os Mistérios Menores.
  • Momento de purificações de miasmas da fase escura e preparo para sair da caverna, nutrindo novos projetos.

Mito dos reis

  • É mais um exemplo de mito que representa a roda do ano. Neste caso, o Rei Azevinho começa o seu reinado quando vence o Rei Carvalho no Solstício de Inverno e quando chega o Solstício de Verão, quem vence é o Rei Carvalho. Esse mito também se relaciona com o surgimento do Papai Noel.
  • Isso é reflexo da observação da natureza, onde as folhas de azevinho e seus frutos permanecem firmes durante o inverno, enquanto as folhas de carvalho caem.
Esquerda – Rei Carvalho, Deus do ano crescente (Oak King)
Direita – Rei Azevinho, Deus do ano minguante (Holly King)

Antigo ou moderno?

  • A Roda do Ano é um união de diferentes festas européias de povos distintos que foram reunidas e adaptadas ao mito do Deus e a Deusa da religião Wicca. Portanto, são comemorações neopagãs. Não tinha um povo antigo pré-cristão que festejava essas datas com essa organização e significados. Portanto, eles devem ser estudados individualmente para então transpor para uma visão anual.
  • Muitas pessoas utilizam isso como argumento para invalidar as práticas neopagãs que seguem a Roda do Ano. No entanto, vejo isso apenas como uma forma de entender esquematicamente as energias que estão pulsando ao redor de toda a natureza. Uma prática antiga não tem mais ou menos significado que uma prática criada recentemente desde de que você entenda de suas origens e de suas representações atuais.
  • Os neopagãos não vivem no mesmo contexto que os pagãos pré-cristãos, então é natural que ocorram adaptações ao mundo contemporâneo. Outros ritos perdem o sentido e alguns são criados. Você só não pode repousar suas práticas em mentiras ou no senso comum. Busque livros e fontes confiáveis para que sua prática não seja vazia ou baseada em argumentos inexistentes. Se faz sentido para você, não deixe o preconceito do outro te impedir de fazer.

Referências

  1. Eclipse Solar. Disponível em <https://www.todamateria.com.br/eclipse-solar/> Acessado em 03/05/2022.
  2. Zonas Climáticas da Terra. Disponível em <https://www.infoescola.com/geografia/zonas-climaticas-da-terra/> Acessado em 05/11/2023.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − 8 =

error: O conteúdo é protegido!

Notice: file_put_contents(): Write of 109868 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 86 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 59046 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 572 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 217 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 4323 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 38553 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 102283 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 981 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 999 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 1125 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Notice: file_put_contents(): Write of 8132 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172

Fatal error: Uncaught ErrorException: file_put_contents(): Write of 416 bytes failed with errno=122 Disk quota exceeded in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php:172 Stack trace: #0 [internal function]: litespeed_exception_handler() #1 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php(172): file_put_contents() #2 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/optimize.cls.php(809): LiteSpeed\File::save() #3 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/optimize.cls.php(769): LiteSpeed\Optimize->_build_single_hash_url() #4 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/optimize.cls.php(349): LiteSpeed\Optimize->_src_queue_handler() #5 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/optimize.cls.php(264): LiteSpeed\Optimize->_optimize() #6 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-includes/class-wp-hook.php(324): LiteSpeed\Optimize->finalize() #7 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-includes/plugin.php(205): WP_Hook->apply_filters() #8 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/core.cls.php(477): apply_filters() #9 [internal function]: LiteSpeed\Core->send_headers_force() #10 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-includes/functions.php(5373): ob_end_flush() #11 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-includes/class-wp-hook.php(324): wp_ob_end_flush_all() #12 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-includes/class-wp-hook.php(348): WP_Hook->apply_filters() #13 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-includes/plugin.php(517): WP_Hook->do_action() #14 /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-includes/load.php(1260): do_action() #15 [internal function]: shutdown_action_hook() #16 {main} thrown in /home/u360919147/domains/submundoperiferico.com/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/file.cls.php on line 172