Herbário

Sálvia

Sálvia, aquela que salva vidas

  • Sálvia (em grego: φασκόμηλο, transl. Faskomilo e do latim “salus”, significando salvar ou saúde) para os gregos era uma erva sagrada que evitava a morte e trazia a imortalidade.
  • Ela era queimada em santuários gregos para limpeza da mente e favorecer a clarividência.
  • Os romanos acreditavam que ela era a cura de todas as doenças.
  • Existem muitas espécies do gênero “Salvia“, com uma variação de flores e formatos. No contexto do paganismo, as mais comuns é a Salvia-comum, usada na culinária, e a Sálvia-branca muito utilizada em defumações de povos indígenas na américa.


Sálvia-comum (Salvia officinalis)

  • Origem: Mediterrâneo.Outros nomes: Sálvia, salva, erva-santa, sálvia-comum, sálvia-das-boticas, sálvia-rubra;
  • Princípios ativos:
    • Óleos essenciais (Tuiona, cânfora, cineol, borneol, limoneno, pineno, canfeno, phelandreno);
    • Princípios amargos (triterpenos-picrosalvina, ácido ursólico, oleonoico, etc.);
    • Glicosídeos (amirinas, betulina);
    • Ácido rosmarínico, flavonóides, taninos, substâncias estrogênicas, ácido clorogênico e labiático, saponinas, resinas e mucilagens.


Usos medicinais

  • Ação anti-oxidante, proteção contra doença neurodegenerativa, restauração de memória, anti-inflamatória, anti-tumoral, alivia problemas digestivos.
  • Trata alterações na garganta como tosse e catarro.
  • Excelente para pessoas com problemas respiratórios e pessoas que trabalham com a voz.
  • Proibido para gestantes, lactantes, cardiopatas, nefropatas, doentes do sistema nervoso central, portadores de tumores ou dependentes de hormônios (anticoncepcionais, por exemplo) e em crianças.
  • Nem todas as espécies de Sálvia são para uso interno. Fique atento na espécie que está utilizando.
  • Receitas:
    • Chá por infusão de 20 g de folhas verdes por litro de água ou 1,5 g por xícara de água;
    • Para indigestão (dispepsia) e formação de gases, uma xícara de chá após as refeições.
    • Para garganta inflamada: gargarejos com chá de sálvia morno. Para aumentar ainda mais a ação, acrescente uma colher de chá de vinagre por xícara.
    • Para aliviar a coceira nas picadas de insetos e a dor de feridas na pele: compressas com pano umedecido em chá de sálvia sobre o local atingido.
    • Usada como antimicrobiano para higiene bucal, usado em aftas ou para lavagens íntimas.
    • Fazer inalação com chá concentrado para auxiliar em problemas respiratórios.
Salvia officinalis em ilustração botânica.


Correspondências

  • Gênero: Masculino
  • Planeta: Júpiter
  • Elemento: Ar
  • Tarot: Eremita, Grã-Sacerdotisa, Sumo-sacerdote
  • Clarividência, purificação, proteção, longevidade, sabedoria e cura.


Usos mágicos

  • Cozinha mágica:
    • Sabor levemente apimentado e amargo.
    • Manteiga aromatizada com sálvia, pimenta, sal e alho para molho de macarrão ou carne.
    • Sálvia a milanesa tem sabor similar ao peixe.
    • Boa para sopas e caldos com vegetais, queijos ou proteínas.
  • Outros usos:
    • Planta em natura;
    • Defumação com as folhas ou uso em incensos;
    • Banho mágico com o chá das folhas;
    • Vestir a vela com a erva seca;
    • Sachê com folhas para usar como amuleto;
    • Óleo essencial na aromaterpia ou produtos estéticos.


Referências

  1. Couto, M. E. (2006). Coleção de plantas medicinais, aromáticas e condimentares. Embrapa Clima Temperado, p. 91.
  2. Sharma et al., (2019). Ethonobotany, phytochemistry, cultivation and medicinal properties of Garden sage (Salvia officinalis L.). Jpurnal of pharmacognosy and phytochemistry, 8 (3): 3139-3148.
  3. Garbin, (2006). Ação do extrato hidroalcoólico de Salvia officinalis (Linneu 1753) sobre a musculatura lisa vascular e não vascular. Trabalho de conclusão de curso. Departamento de Farmacologia, do Setor de Ciências Biológicas, Universidade Federal do Paraná.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − dezoito =

error: O conteúdo é protegido!