Herbário

Lavanda

A limpeza com lavanda

  • Lavanda (do latim “lavo”ou “lavare”, lavar, limpar).
  • Os egípcios antigos podem ter usados lavanda para embalsamar suas múmias e em cosméticos. Junto ao faraó egípcio Tutankamon foram encontradas vasilhas com uma pomada que cheirava a lavanda. Apenas famílias reais e sumo sacerdotes usavam essa erva em óleos e medicamentos. Os ricos ungiam a cabeça com o óleo de lavanda.
  • Os gregos antigos chamavam a lavanda de “nárdos” ou na forma latinizada “nardus” e deram seu nome a cidade síria de Naarda, também chamada de Nard (possivelmente uma cidade moderna chamada Dohuk no Iraque). Os gregos ungiam seus pés ou seios com o óleo de lavanda.
  • O nardo é citado na Bíblia em diferentes passagens (Cantares de Salomão 4:14, 1:12; Marcos 14:3, João 12:3). Usada para preparar a Essência Sagrada. O papa também possui ramos de lavanda em seu brasão.
  • Os romanos usavam a lavanda para perfumar roupas, cabelos, banhos e suas camas.
  • Os árabes usavam a lavanda como medicamento e espalharam o seu uso medicinal por toda a Europa.
Diferenças entre lavanda e alfazema.


Lavanda (Lavandula sp.)

  • Origem: Mediterrâneo.
  • Outros nomes: Alfazema, lavanda-francesa, lavanda-inglesa
  • Óleo essencial:
    • O óleo essencial contém mais de 300 compostos químicos. Os componentes dominantes são linalol, acetato de linalil, terpinen-4-ol, acetato lavandulol, ocimeno e cineol.
Lavandura officinalis
Illustration of lavender, currently accepted plant Lavandula angustifolia subsp. angustifolia. from Flora von Deutschland, Osterreich und der Schweiz by Prof. Dr. Otto Wilhelm Thome, Vol. 4, 1889.
  • Usos medicinais:
    • O óleo essencial de lavanda tem boas atividades antioxidantes e antimicrobianas e um efeito positivo significativo nos sistemas digestivo e nervoso. O extrato de lavanda previne a demência e pode inibir o crescimento de células cancerosas, enquanto o hidrolato de lavanda é recomendado para o tratamento de problemas de pele e queimaduras.
    • Seu chá tem efeitos calmantes e efeitos no tratamento de desordens intestinais e gástricas, cardiovasculares, respiratórias e infecções urinárias.
    • Contraindicado para grávidas e lactantes.


Cultivo

  • Ciclo de vida: perene;
  • Tamanho: 60 a 90 cm;
  • Luz: sol pleno:
  • Substrato: solo bem drenado (1/3 areia e 2/3 orgânico);
  • Água: pouca rega;
  • Plantio: Ano todo;
  • Floração: Outono, Inverno, Primavera;
  • Perfumada: Sim;
  • Frutos comestíveis;
  • Propagação por divisão de touceira e sementes.
  • Pode ser planta em jarro ou canteiro;
  • Cresce em touceira e pode ter cerca de 12 anos;
  • A “Lavanda dentata” suporta melhor climas mais quentes, diferente das demais espécies do gênero que preferem climas mais frios.
  • Fique atento para evitar o apodrecimento das raízes e fungos nas folhas.


Correspondências

  • Gênero: Masculino
  • Planeta: Mercúrio
  • Elemento: Ar
  • Tarot: Hierofante e Temperança
  • Calma, tranquildiade, bem estar e equilibra as emoções.
  • Usa em magias para bons sonhos, paciência, alegria, boa comunicação amor, purificação e banimento.
  • Magias com elementais;
  • Inclua a lavanda nos seus produtos de limpeza;
  • Potencializa seus poderes de limpeza na lua minguante;
  • É usada em honra de Perséfone e Hécate;


Usos mágicos

  • Cozinha mágica:
    • Se o cultivo for orgânico, pode ser usada na culinária com a retirada dos pólens porque são amargos.
    • As pétalas tem gosto adocicado podendo ser usado para aromatizar mel, vinhos, sorvetes, vinagres e biscoitos.
    • Pode ser um substituto do alecrim em temperos de caldos e carnes.
    • Pode ser feito o chá com as suas pétalas.
    • Use sempre com moderação para o cheiro não ficar muito forte.
  • Outros usos:
    • Um jarro com a planta em natura;
    • Defumação com a erva;
    • Banho mágico com a erva;
    • Vestir a vela com a erva;
    • Sachê com a erva para usar como amuleto;
    • Óleo essencial na aromaterapia ou produtos estéticos.


Referências

  1. Lavanda. Disponível em <https://minhasplantas.com.br/plantas/lavanda/> Acessado 14/11/2021.
  2. Prusinowska, R., & Śmigielski, K. B. (2014). Composition, biological properties and therapeutic effects of lavender L). A review. Herba polonica, 60(2), 56-66.
  3. Lavander. Disponível em <http://www.lavendersense.com/index.php/Lavender/Index> Acessado em 14/11/2021.
  4. History of Lavander. Disponível em <https://www.cachecreeklavender.com/history-of-lavender.html> Acessado em 14/11/2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × quatro =

error: O conteúdo é protegido!